Conselho de Farmácia lança campanha contra dengue e capacita farmacêuticos - Farmacêutico - Notícias - CRF-MS

sexta, 07 de fevereiro de 2020 às 14h00

Conselho de Farmácia lança campanha contra dengue e capacita farmacêuticos

Campanha educativa

Mato Grosso do Sul vem enfrentando um sério problema com o mosquito Aedes aegypt, transmissor da dengue, chikungunya e Zika e os profissionais farmacêuticos têm um potencial enorme de atuarem no processo de cuidado do paciente com essas arboviroses. Mas para isso é preciso que estejam qualificados. “Muitas vezes a pessoa quando está com algum sintoma da dengue, que é bem semelhante ao de uma gripe, procura uma farmácia antes de ir ao médico ou posto de saúde, por isso os farmacêuticos precisam estar capacitados para fazer esse primeiro atendimento”, destacou o assessor técnico do CRF/MS, Adam Macedo Adami.

Pensando nisso, o CRF/MS (Conselho Regional de Farmácia de MS) juntamente com o CFF, Fiocruz-MS, Anfarmag, Sinfar-MS, Sinprofar-MS, Secretaria Estadual de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande e Ministério da Saúde, decidiu juntar tudo em uma única página do site do Conselho, várias capacitações sobre o assunto. São vídeo aulas, cursos, manuais e folders para download. Basta acessar a página: https://crfms.org.br/noticias/farmaceutico/4819-campanha-contra-aedes-aegypt.

Essa capacitação é fundamental, e como o farmacêutico é o profissional da saúde mais próximo da população, precisa auxiliar quanto aos perigos da automedicação. Se uma pessoa tomar alguma medicação que é contraindicada em caso de suspeita de dengue, a pessoa pode ter sérias complicações, como uma evolução para dengue hemorrágica e até morrer.

“Por exemplo, os medicamentos derivados de ácido acetilsalicílico ou sigla AAS são contraindicados em todos os casos de dengue ou suspeita de dengue porque são anticoagulantes e assim, aumentam o risco de sangramentos e hemorragias. Aqui em Mao Grosso do Sul, temos uma Resolução Estadual que obriga todas as drogarias e farmácias, públicas e privadas do Estado, a disponibilizar uma lista contendo a relação dos medicamentos contraindicados em casos de dengue. Os anti-inflamatórios não hormonais (ou não esteroidais) como o diclofenaco, indometacina, ibuprofeno, piroxicam, naproxen, sulfinpirazona, fenilbutazona, sulindac, diflunisal e o ibuprofeno, por exemplo, também são contraindicados, pois elevam o risco de sangramentos. Em geral, todos os anti-inflamatórios podem aumentar a tendência hemorrágica na dengue e por isso são desaconselhados. É importante iniciar a abordagem dos sintomas da dengue com medidas não farmacológicas tais como: repouso e ingestão de líquido. Caso seja necessário o uso de medicamentos para o tratamento de febre ou dor deverão ser utilizados medicamentos à base de paracetamol ou dipirona, de forma racional, respeitando os intervalos entre as doses e a dose máxima diária,” complementa o farmacêutico e assessor técnico do CRF/MS.

 

Fonte: Comunic.Ativa - Assessoria de Imprensa do CRF/MS - Imprimir

Voltar

Notícias relacionadas

segunda, 06 de julho de 2020 às 15h00 | Farmacêutico

NOTA INFORMATIVA DO CRF/MS – KIT COVID

Veja na íntegra!

segunda, 06 de julho de 2020 às 12h00 | Farmacêutico

Presidente do CRF/MS participa de Web Aula “Sinal Vermelho”

Evento contará com a participação do presidente do CRF/MS e da promotora de Justiça de MS

Av. Rodolfo José Pinho, 66 - Campo Grande - MS | 79004-690 - (67) 3325-8090 - crfms@crfms.org.br

Desenvolvido pela dedicada equipe