Farmacêutico é profissional imprescindível para a vigilância sanitária - Farmacêutico - Notícias - CRF-MS

segunda, 05 de abril de 2021 às 07h00

Farmacêutico é profissional imprescindível para a vigilância sanitária



Segundo o Conselho Federal de Farmácia, CFF, o farmacêutico é o profissional dotado de capacitação técnica para atuar na vigilância sanitária. Por tudo, as ações de fiscalização realizadas pelo farmacêutico são privativas suas e identificadas como sendo de alto grau de risco sanitário.

A lei que a criou a VISA deixa claro que a sua finalidade institucional é promover a proteção da saúde da população, por meio do controle sanitário da produção e consumo de produtos e serviços submetidos à vigilância sanitária, inclusive dos ambientes, dos processos, dos insumos e das tecnologias a eles relacionados, bem como o controle de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados. Este vasto conjunto de atribuições de vigilância exige uma complexa capacitação técnica de quem o executa.

“Na rotina do farmacêutico da VISA o farmacêutico participa das seguintes ações: Cadastrar, licenciar e fiscalizar farmácias, distribuidoras, importadoras, fabricantes e transportadoras de medicamentos e insumos farmacêuticos; Controlar e fiscalizar a dispensação de medicamentos e substâncias entorpecentes, psicotrópicas, antimicrobianas e outras de controle especial; Desenvolver ações de farmacovigilância e educação em saúde; Desenvolver ações para o monitoramento das Boas Práticas Farmacêuticas; Delinear, preparar, administrar, conduzir e supervisionar as atividades sanitárias e de saúde pública da população; Identificar e fazer o registro das notificações de risco sanitário”, explica o auditor Fiscal de Vigilância Sanitária de Campo Grande, Cesar Augusto Brandão Arão.

Veja, como atuam profissionais na vigilância sanitária em diferentes locais

Patrícia Godoy é Fiscal de Vigilância Sanitária Estadual de Mato Grosso do Sul. Ela Atua na fiscalização em serviços de alta complexidade, como hospitais, serviços de hemoterapia, quimioterapia, gases medicinais.

Para ela, “o profissional é importante na VISA para a identificação dos riscos sanitários que podem acontecer nos locais de atuação do farmacêutico como farmácias hospitalares, laboratório de análises clínicas, farmácia de clínica oncológica, oftálmica e serviços de hemoterapia”.

Giane Gonsales Machado é fiscal de vigilância sanitária em Paranaíba-MS. Ela trabalha com inspeções em todas as áreas sujeitas a vigilância sanitária como comércio de alimentos e medicamentos, serviços de saúde e alimentação, hospitais, consultórios e clínicas, farmácias e drogarias, entre outros sujeitos à vigilância. Rotina por demanda de alvará sanitário e atendimento a denúncias.

“O Farmacêutico é de suma importância na Fiscalização de serviços de saúde e medicamentos”, conta.

Cesar Augusto Brandão Arão atua na SEFMED (Serviço de Fiscalização de Medicamentos), da VISA (Vigilância Sanitária), do município de Campo Grande/MS como auditor Fiscal de Vigilância Sanitária Farmacêutico-Bioquímico.

“O farmacêutico, por ter uma profunda formação acadêmica, vasto conhecimento científico e preparação técnica, além de amparo legal, torna-se um profissional insubstituível para proceder a verificação de riscos sanitários associados à fabricação, à manipulação, ao transporte, armazenamento e distribuição de produtos, como drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e outros para a saúde”, ressalta.

O vice-presidente do CRF/MS, Renato Finotti Júnior, destaca que "os farmacêuticos podem atuar em várias áreas e na Vigilância Sanitária é uma delas. É uma atuação estratégica e fundamental para a sociedade. O CRF/MS reconhece essa função e se coloca a disposição para ajudar cada vez mais na valorização de todos".

Fonte: Comunic.Ativa Assessoria de Imprensa - Imprimir

Voltar

Notícias relacionadas

quarta, 07 de abril de 2021 às 14h40 | Farmacêutico

A 1ª aula do curso de Fitoterapia Racional do CRF/MS foi um sucesso!

Confira na íntegra no canal do youtube!

Av. Rodolfo José Pinho, 66 - Campo Grande - MS | 79004-690 - (67) 3325-8090 - crfms@crfms.org.br

Desenvolvido pela dedicada equipe