Conselho Regional de Farmácia

De Mato Grosso do Sul

CFF deve instituir o Dia Nacional de Mobilização pelas Análises Clínicas

medida foi sugerida pelo Grupo de Trabalho sobre Análises Clínicas

O CFF (Conselho Federal de Farmácia) estuda a possibilidade de instituir o dia 5 de agosto como Dia Nacional de Mobilização pelas Análises Clínicas. A medida foi sugerida pelo Grupo de Trabalho sobre Análises Clínicas.

A data, em que é comemorado o Dia Nacional da Saúde, tornou-se um marco por ter sido a mesma da manifestação organizada pelo Conselho em favor da atualização da tabela de valores pagos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) aos laboratórios.

Sob a coordenação do Grupo de Trabalho, profissionais e entidades ligadas à área se juntaram ao Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, o Saúde+10, em frente ao Congresso Nacional. Eles participaram do ato de entrega ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, de mais de 1,8 milhão de assinaturas de apoio ao projeto de lei que destina 10% das receitas correntes brutas da União para o SUS. Vestidos com camisetas amarelas, empunharam cartazes reivindicando a recomposição dos valores, que são os mesmos há quase 20 anos.

“Foi a primeira manifestação do Brasil em defesa do SUS com participação efetiva dos representantes de laboratórios, por isso estamos considerando essa data um marco na história das Análises Clínicas”, comenta o coordenador do Grupo de Trabalho sobre Análises Clínicas do CFF e Conselheiro Federal pela Bahia, Mário Martinelli Júnior. Na data os representantes dos 4,6 mil laboratórios brasileiros que atendem o SUS mostraram indignação e foram ao Congresso protestar pelo realinhamento de preços dos procedimentos. Atualmente, o valor pago por um exame de glicose, por exemplo, é de R$1,85, que sequer cobre as despesas com a realização do procedimento.

O estudo foi elaborado com o apoio do CFF pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (Sbac) e o Departamento de Laboratórios da Confederação Nacional de Saúde. O mesmo documento já havia sido entregue ao senador de Mato Grosso do Sul, Waldemir Moka. A expectativa é a de que o Congresso intervenha no sentido de viabilizar a recomposição de pelo menos estes valores junto ao Ministério da Saúde. A tabela SUS tem mais de 700 procedimentos laboratorais.

Laboratórios públicos – Em sua reunião, o Grupo de Trabalho também abordou a situação dos laboratórios públicos. O Grupo está concluindo um levantamento nacional sobre a qualidade dos laboratórios de hospitais públicos. O objetivo é levantar, por exemplo, se as unidades estão incluídas em programas de controle de qualidade e se cumprem as normas sanitárias. Foram visitados dois laboratórios por capital.

“Queremos mostrar a realidade dos laboratórios aos gestores de saúde de todas as esferas. E o que podemos adiantar é que a situação é precária, principalmente nos laboratórios estaduais e municipais”, comenta Lenira da Silva Costa, Conselheira Federal pelo Rio Grande do Norte.